10 dicas para melhorar qualquer viagem ao Brasil



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Foto de Fábio Pinheiro

O Brasil é diferente da Argentina, Bolívia, Colômbia e seus outros vizinhos. Além das diferenças de idioma entre a América do Sul de língua espanhola e o Brasil de língua portuguesa, existe uma divisão cultural perceptível.

O Brasil, um lugar onde batucada e jazz, praia e selva, biquínis e Jesus coexistem pacificamente, parece estar em um planeta próprio.

Aqui estão algumas dicas para todo viajante que pretende passar qualquer tempo neste que é o maior país da América do Sul. Na verdade, vamos começar com esse simples fato ...

É um grande país!

É fácil esquecer que o Brasil ocupa uma grande parcela do patrimônio, com a maioria da população e os pontos turísticos concentrados ao longo do litoral.

Você não será capaz de "fazer" o Brasil em apenas algumas semanas (embora seja certamente possível "fazer" alguns brasileiros nesse intervalo de tempo).

A menos que você tenha uma vida inteira para viajar pelo país, você sempre perderá algum lugar interessante. É sempre um desafio decidir quais lugares visitar e quais pular, não importa para onde você vá, mas em um país tão grande como o Brasil você deve pensar nas distâncias. Suponha que você visitará, no máximo, dois lugares por semana.

Lembre-se, porém, que ...

A viagem de ônibus não é perfeita.

Não presuma que os ônibus irão levá-lo aonde você quiser e não presuma que eles chegarão no horário. Tenha a mente aberta para alternativas como vans (normalmente chamadas de “kombi”), carros particulares (chamados de “lotação”, uma espécie de táxi de longa distância) e mototáxis.

Em lugares onde os rios são mais comuns do que o asfalto, você precisará considerar barcos de todas as formas e tamanhos. Lembre-se de que os ônibus de longa distância geralmente pulam os lugares mais interessantes que você pode visitar, enquanto os ônibus noturnos costumam ser o alvo do crime, dando a você duas boas razões para evitar essas viagens longas e noturnas. Opte por pernas mais curtas.

Apesar dessas longas distâncias, você definitivamente deve ...

Deixe o sudeste.

Visitar as Cataratas do Iguaçu, São Paulo e Rio de Janeiro equivale a ir às Cataratas do Niágara, Nova York e Miami: todos e suas mães visitam esses lugares.

Não me interpretem mal; todos esses locais são dignos de uma visita. Mas é lógico que grandes cidades e atrações turísticas populares não são lugares para encontrar os "nativos", já que os habitantes locais geralmente estão muito ocupados para se preocupar com você, um em uma longa fila de visitantes estrangeiros.

O “coração” do país está em outro lugar; esforce-se para encontrá-lo.

Comece tentando ...

Ignore os albergues.

Embora este conselho possa se aplicar a qualquer pessoa que queira fugir das hordas de mochileiros em qualquer país, há outro motivo para evitar albergues no Brasil.

Essa opção atraente é chamada de “pousada”, acomodações aconchegantes e acessíveis geralmente administradas por famílias. As Pousadas oferecem uma chance real de se conectar com os habitantes locais, evitando albergues barulhentos e hotéis caros.

Não preste atenção a coisas sofisticadas como sinais, no entanto. Eu já fiquei em algumas ótimas pousadas familiares que dependiam exclusivamente do boca a boca. Eu acordaria na manhã seguinte com uma carga de roupa limpa, um café da manhã fantástico e uma conta menor do que o preço de uma cama de albergue.

Onde quer que você decida ficar, você deve ...

Proteja-se.

E não, não estou falando apenas sobre preservativos, mas estou falando sobre sexo.

O conselho aqui é bastante simples: não leve novos interesses amorosos para o seu hotel, albergue ou pousada. Os brasileiros não os levam para casa; eles vão para motéis, e você também deveria. Mesmo que isso signifique uma despesa extra, pelo menos seus pertences estarão seguros, e ele / ela / eles não poderão rastreá-lo no dia seguinte.

Pense nisso como parte da experiência cultural brasileira: pague as três horas e aproveite o sexo no quarto do motel. E embora uma experiência sexual casual seja relativamente fácil de encontrar no Brasil, um relacionamento mais significativo com os habitantes locais requer que você ...

Aprenda um pouco de português.

Não presuma que o brasileiro médio sabe inglês.

Apenas dois tipos de brasileiros o fazem: os que frequentaram as melhores escolas devido à sua situação financeira privilegiada e os que trabalham no setor turístico. Claro, essa segunda categoria inclui todos os tipos de pessoas, incluindo algumas que estão ganhando uma vida decente (como garçons e guias turísticos) e alguns personagens obscuros que você deseja evitar (como prostitutas e golpistas).

Além disso, não pense que o espanhol do ensino médio ou da faculdade será suficiente.

O português, embora relativamente semelhante ao espanhol, soa muito diferente quando falado pela boca de um brasileiro. A menos que você seja falante nativo de uma das línguas do romance, a recomendação é clara: procure aprender um pouco de português. Será a ferramenta mais valiosa em seu arsenal, mais do que um guia, especialmente se você deseja interagir com os habitantes locais (de maneiras que não envolvam você ser enganado).

Outra forma de evitar os agenciadores, os ladrões e as prostitutas é…

Evite praias urbanas.

Exceto por Copacabana e Ipanema no Rio de Janeiro e, talvez, Barra em Salvador, você não deve reservar tempo em seu roteiro pelas praias da cidade. Afinal, os litorais urbanizados de Natal, Fortaleza e Recife empalidecem em comparação com as charmosas cidades vizinhas de Praia da Pipa e Canoa Quebrada e Porto de Galinhas, respectivamente.

E esses são apenas três exemplos; o mesmo se aplica a todas as capitais costeiras entre o Uruguai e a foz do rio Amazonas. A menos que você considere ficar pasmo com prostitutas uma experiência cultural interessante ... a menos que goste de ser alvo de vendedores ambulantes ... você não tem muito a ganhar com as praias metropolitanas.

Claro, para visitar qualquer praia você precisa ...

Pegue algumas sandálias.

Mas não presuma que os chinelos pertencem exclusivamente à areia.

Os brasileiros fizeram do uso de chinelos uma rotina diária, embora possa parecer excessivamente casual aos olhos de outras culturas. A mera variedade de sandálias à venda no Brasil fala desse fato.

Usar tênis com shorts fará você se destacar imediatamente como estrangeiro. Os homens, especialmente, devem evitar sapatos, a menos que planejem uma caminhada ou uma noite chique na cidade. Chinelos são a norma, então vá a qualquer loja e compre um par de havaianas locais.

Claro, usar sandálias com meias é um ritual gringo estereotipado. Mas há outra gafe comum da moda que vai ensinar aos estrangeiros que ...

Futebol é rei.

Os viajantes não devem usar as réplicas de camisetas dos clubes locais, a menos que possam conversar por conta própria.

É um fato simples: embora o Brasil seja o maior país católico do mundo, a igreja fica em segundo plano para o futebol aos domingos (e, na verdade, durante toda a semana). Os brasileiros adoram falar sobre futebol e qualquer parafernália relacionada é uma isca para conhecer estranhos. É uma maneira divertida de conhecer os locais, mas eles saberão rapidamente como seguir em frente se você não puder conversar sobre o assunto favorito do país.

Naturalmente, quando terminar de "fazer amigos", você precisará ...

Manter contato.

Nenhum gringo deve viajar no Brasil sem uma conta no MSN Messenger e / ou um perfil no Orkut. Embora você possa estar acostumado com o Facebook e o MySpace, os brasileiros se apaixonaram por um site de relacionamento diferente.

A maioria dos brasileiros que você conhece com 35 anos ou menos provavelmente terá um ou outro ... ou ambos. Se você deseja manter contato com as pessoas que conhece, também deve ter contas.

Enviar um e-mail às pessoas que você conhece não é uma boa estratégia. Aprendi, ao longo de quase dois anos de experiência, que os brasileiros são notoriamente ruins em manter contato por e-mail.

Essas dicas de forma alguma cobrem todas as situações que você encontra, mas com isso em mente, você estará mais bem preparado para lidar com você mesmo quando o Brasil lhe apresentar um desafio. E, acredite em mim, vai.

Conexão com a comunidade:
Vai para o Brasil? Além dessas dicas, você também pode conferir os 10 melhores locais e shows de Salvador, Bahia, Brasil.


Assista o vídeo: 10 DICAS PARA MELHORAR A QUALIDADE DE VIDA DO IDOSO


Comentários:

  1. Vugul

    Horror !!!

  2. Aditya

    exatamente no alvo :)

  3. Sami

    a frase Excelente e é oportuna



Escreve uma mensagem


Artigo Anterior

Notas sobre a falta de moradia temporária na Itália

Próximo Artigo

O dilema moral de Matt Harding